.


29 de agosto de 2010

>Essa é boa

Imagem webZé Minerin, enfermeiro de Juiz de Fora, foi convidado pelo médico para tomar conta do consultório por três horas. Quando ele voltou teve uma surpresa.
- E então Zé, tudo tranqüilo?

- Tudo dotô, atendi treis pacienti. O primeiro tava cum dor di cabeça i receitei paracetamol. O segundo tava cum indisgestâ e eu dei Guronsan. O médico, empolgado e feliz da vida, perguntou.

- E o terceiro Zé?

- Dotô, o terceiro tava sentadim, aí entrô uma muié muito bunita. De repente ela arrancô as rôpa tiro tudin, e gritô: "Ajuda eu! Faiz cinco anos que num vejo um hômi!"

- E o que você fez zé? -  perguntou o médico.

- Uai, dotô! Carquei colírio no zói dela, né mes?

Adaptado da Revista Metrópole

24 de agosto de 2010

>Material indesejado

As 22 toneladas de lixo em decomposição encontradas pelo IBAMA e pela Receita Federal dentro de um contêiner no porto de Rio Grande (RS) foram enviadas de volta ao porto de Hamburgo na Alemanha. O lixo foi embarcado sábado, (21/08) no navio Rio Negro de bandeira alemã. Segundo o IBAMA, a exportadora é a chinesa Dashan, de Hong Kong, e o material é oriundo da República Tcheca. 

No ano passado, no mesmo porto de Rio Grande, e também o porto de Santos já havia recebido 89 contêineres com cerca de 1,4 mil toneladas de lixo tóxico, domiciliar e eletrônico vindos da Inglaterra. Como podemos ver, os países desenvolvidos tratam o Brasil como se fosse seus aterros sanitários. Assim fica fácil impor regras de proteção ao meio ambiente enquanto vão jogando o lixo produzido no quintal dos outros. Isso é inadmissível, os culpados devem além de levar de volta a carga pagar multas de alto valor. Quem são os responsáveis, (importadores) no Brasil devem também ser responsabilizados.

A pergunta que fica é: desde quando estão descarregando lixo nos portos brasileiros? Será que todas as cargas foram interceptadas? Ao que sabemos nossos portos não tem estrutura para uma fiscalização rígida em tudo que chega. Via de regra as cargas são liberadas por amostragem. Ao que parece isso é apenas a ponta de um iceberg, de lixo é claro! Com a palavra as autoridades.

19 de agosto de 2010

>O caipira e as contas

web
O caipira entrou no consultório médico e meio sem jeito foi falando:

-Doutor, o negócio não sobe mais. Já tomei de tudo quanto foi chá de pranta, mas não sobe mais mesmo.

-Ah não, meu amigo. Vou te passar um medicamento que vai deixar você novo em folha. São cinqüenta comprimidos, um por dia.

-Mas doutor, eu sou um homem simples da roça. Só sei contar até dez nos dedos e mais nada.

- Não tem problema, então você vai numa papelaria, compra um caderno de cinqüenta folhas. Cada folha um comprimido. Quando o caderno acabar você já vai estar curado. A receita está aqui.

- Brigado doutor. Vou agora mesmo comprar o tar caderno.

E logo que saiu do consultório avistou de fato uma papelaria ali perto. Entrou, e logo a moça do balcão veio atender.
- Pois não! O que o senhor deseja?
- Eu precisava de um caderno de cinqüenta fôia.

-É brochura?

-Eita, médico fio da puta. Já andou espaiando meu pobrema por aí...
Pode ver também: Cana pra todo mundo...

11 de agosto de 2010

>Essa é minas...!!

Fotos e vídeo/ J. Araújo.Praça da Estação
Quando a saudade bateu, não teve outro jeito, corri para o Aeroporto e embarquei para Belo Horizonte, ou BH é assim que dizem os mineiros. Fui rever parentes, há anos não ia à capital mineira.

Não conhecia vários pontos turísticos de extrema beleza da capital mineira. Tive o acompanhamento da Renata, minha prima, que gentilmente mostrou-me os seguintes pontos que achou serem os mais importantes: Lagoa da Pampulha, Estádio Mineirão, Ginásio de Esportes Mineirinho, Toca da Raposa, Praça Liberdade, Mirante, mercado municipal, etc.Ao jovem casal, Guilherme e Juliana, que encontrei quando passava pela Avenida Afonso Pena, perguntei o que significava UAI, afinal de contas a pergunta surgiu quando olhei no prédio abaixo, o encontro das vogais  me chamou a atenção. Imaginei, deve ser "Unidade de Atendimento Integrado", disseram que não! O local é conhecido como PSIU, que também não explicaram o que significava. Fiquei sabendo que ali a população tem o atendimento de vários Órgãos públicos no mesmo prédio; mais ou menos semelhante ao "Poupa Tempo" do povo paulista.




6 de agosto de 2010

>Caiu no buraco

webNuma cidadezinha do interior, quando as mulheres traíam os maridos, confessavam ao padre dizendo terem "caído no buraco".

Até que um dia o padre antigo foi embora e outro entrou em seu lugar. Sem saber do código, foi procurar o prefeito depois de perder as contas de tanto ouvir a mulherada dizer que "caiu no buraco". Pensou! Preciso pedir ao prefeito para cuidar melhor dessa cidade, afinal de contas é um lugar pequeno, as ruas não pode continuar com  tanto buraco, isso coloca em perigo as pessoas que caminham por elas e foi  bater às portas do gabinete.

O prefeito, quando ouviu a história, caiu na gargalhada e nem teve tempo de explicar antes de ouvir a bronca do padre. "Você está dando risada, mas sua mulher mesmo já caiu no buraco três vezes esta semana".

Pode ver também: Rapinhas

Revista Metrópole

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...