.


26 de abril de 2014

>Responda rápido. Qual a diferença entre zeladora e seladora

Que a saúde em Campinas vai de mal a pior todo mundo sabe. É tão verdade isso que tem funcionário confundindo zeladora com seladora de embalagens usadas para fechamento. Quanto aos funcionários explico: alguém me pede para deslocar até um determinado lugar e trazer uma zeladora. Chegando lá entrei em contato com a pessoa responsável por liberar a funcionária que eu deveria transportar.
O dialogo foi mais ao menos esse ao encontrar o funcionário responsável pela liberação, já o conhecia:

- Vim buscar a zeladora!
- Me acompanha – respondeu o mesmo
Se fosse uma pessoa não havia necessidade, a única coisa que o mesmo deveria fazer era avisar que eu estava ali para leva-la a outro setor. Pegamos um corredor até chegar ao setor de esterilização de materiais. Chegando lá me apontou para uma maquina seladora, usada naquele setor. Tentei argumentar que não fui buscar uma seladora, mas, sim uma zeladora, pessoa responsável pela limpeza. Ele disse que não era isso que tinha combinado com a pessoa que havia me pedido para desempenhar a função.
Fiz de conta que também não entendi e peguei a dita cuja e coloquei no banco traseiro do carro. Antes o mesmo ainda disse:

- Quem vai trazer a mesma de volta ainda hoje?
- Pode ter certeza que serei eu.
Sai dali disposto a pregar uma peça na pessoa que fez o pedido, mas antes precisava fotografar a peça. E assim fiz. Chegando ao local indicado chamei a pessoa responsável que estava ansiosa à espera da zeladora para inicio do trabalho de limpeza. Preferi chama-la, quando a mesma me avistou quis saber o que havia acontecido. Pedi para olhar no interior do carro que estacionei em frente ao centro de saúde.
- Cadê a zeladora? Disse.
- Olhou direito? Respondi
- Estou vendo uma seladora. Não acredito!!
- Pode acreditar, respondi.

Cai na pegadinha, agora vou chamar a fulana. Saímos e entramos a procura da fulana que estava muito ocupada. Quis saber por a zeladora não queria descer do veiculo.
- Ela disse por que não quer descer? Vou falar com ela.

Respondemos que não. Ao chegar perto do veiculo perguntou onde se encontrava a tal. Apontei para o banco traseiro do carro. Quando descobriu a verdade acabou achando graça da situação. Defeito o mal entendido retornei com a seladora para devolução de onde nem deveria ter saído. Ao encontrar a pessoa que havia feito o empréstimo o mesmo quis saber o motivo da rapidez da devolução. Informei que o motivo era a diferença entre seladora e zeladora. Que aquela foi devolvida pelo simples motivo de não servir para fazer a limpeza.

- Claro! Essa aí não faz limpeza mesmo!

Pediu que eu levasse a maquina de onde saiu, chegando lá colocou a mesma na tomada onde permaneceu à espera de uso para o qual a mesma foi fabricada. A zeladora...essa não foi encontrada...

(a) J Araújo

19 de abril de 2014

>Golpe militar de 64, muitos civis que pegaram em armas, hoje estão no poder

Na ultima semana de março foi comemorada os 50 anos do golpe militar de 64, mais exatamente dia 31 de março. Muitas pessoas saíram nas ruas para protestar contra em varias partes do país. Tenho uma vaga lembrança dos fatos, a época morava em uma área isolada do Brasil, a única lembrança viva em minha memória é que não houve aula na escola rural onde eu estudava. As informações eram mínimas, cresci e acabei deixando aquele lugar tranquilo com ares de montanhas e vim para os grandes centros urbanos onde conheci mais a respeito dos acontecimentos, a essa altura já passado quase uma década. Pela história, percebo que os dois lados saíram perdendo, tanto os militares quanto os civis tiveram baixas. Naquela época o golpe foi apoiado por várias entidades, inclusive, a maioria da população apoiava os militares. Aqueles mais exaltados pegaram em armas, dando inicio a um período que entraria para a história como os anos de chumbo.

Existem muitos políticos remanescentes que mamaram e continuam mamando nas tetas do poder desde aquela época. De todos os governos que passaram, o importante é ser aliado, pouco importando o partido ou a ideologia. O importante mesmo é manter o status e continuar com as benesses à custa do povo.  Sabemos que o país hoje está afundado em corrupção praticada em grande parte pelos críticos daquela época.

Não estou aqui para defender esse ou aquele, não precisa dar nomes, eles estão aí para quem quiser conferir.  O que precisamos é que esses governantes, que se dizem ‘vítimas’ de outrora trate a coisa pública com mais responsabilidade.  Justiça seja feita, as vitimas do regime tem direito a gordas indenizações para eles ou seus familiares. Os militares mortos em combates também deveriam ter os mesmos direitos. O que se vê hoje é o ódio estampado de cada um dos lados corroendo essa relação que deveria ser de paz, sem revanchismo.

Muitos daqueles que pegaram em armas, hoje estão no poder, fazendo coisas piores do que os militares fizeram, prejudicando milhões de brasileiros com suas atitudes irresponsáveis, entregando nossas empresas nas mãos do capital estrangeiro, nos mantendo reféns das grandes corporações. Das ‘grandes empresas, daquela época, resta apenas a Petrobrás. Que os acontecimentos sirvam de lição e não mais se repitam. Você pode está achando estranho tocar nesse assunto depois de vários dias, mas é exatamente por isso que estou fazendo. A maioria dos brasileiros tem mania de se lembrar dos acontecimentos somente quando eles estão na mídia, o resto do tempo são esquecidos. E aproveitando dessa deficiência de memória dos brasileiros é que os políticos colocaram o país nessa situação Até quando não sabemos!

11 de abril de 2014

>Agressoras de estudante vão responder na justiça

A violência nas escolas já ultrapassou os limites toleráveis. Um fato que chamou atenção esta semana, aconteceu dia 09 de abril (quarta-feira), em Limeira, SP RMC (Região Metropolitana de Campinas), foi a agressão sofrida por uma aluna da Escola Estadual Castelo Branco, agredida por duas colegas de classe.  A vítima  bastante machucada, com o rosto cheio de arranhões e muitos hematomas pelo corpo, além de ser constatado traumatismo craniano, foi atendida  na Santa Casa, da cidade, onde passou por exames e teve alta médica na data de ontem.

Segundo o pai da vítima, o jornalista José Carlos Roque Junior, a filha era perseguida por ser bonita. O que chama atenção nessas ações é que sempre tem alguém disposto a filmar com celulares e compartilhar nas redes sociais esses absurdos.  Os agressores, covardes como sempre, fazem isso para tentar impor respeito diante dos demais colegas de classe, se assim podem ser chamados. Infelizmente, a inversão de valores se caracteriza por aí, antes se quiséssemos adquirir o respeito dos professores e colegas de classe precisava demonstrar ser bons alunos e ótimos amigos, e hoje?

Felizmente a justiça acatou o pedido do MP (Ministério Público), e decidiu mandar para a internação as duas agressoras, de 14 e 15 anos, acusadas da agressão para a Fundação Casa, (antiga FEBEM), enquanto isso as duas passaram a noite na DDM (Delegacia de Defesa da Mulher), e ontem fora transferidas para a Delegacia Seccional de Limeira.  Com certeza, logo vai aparecer os defensores dessas duas desajustadas dizendo que tudo não passou de um mal entendido. É a primeira vez que tenho conhecimento de providencias da justiça em casos como esse. Que a justiça prevaleça e sirva como exemplo. Esperamos que a impunidade esteja chegando ao fim. 
(a) J Araújo

4 de abril de 2014

>Enquanto isso, a população amarga uma longa espera

Arquivo pessoal
Que a saúde em Campinas está um caos todo mundo sabe.  Nem mesmo a vinda dos médicos do programa “Mais Médicos” do governo federal resolveu o problema da falta de profissionais na cidade. Só ouvimos falar que o governo está tomando providencias para melhoria no atendimento, é uma área das mais críticas. O prefeito Jonas Donizete, (PSB), depois de mais de um ano ainda não conseguiu resolver o problema. Afinal de contas é nas unidades de saúde que a população vai à procura de assistência médica, lida com a vida de pessoas, um dos bens mais preciosos. 

O secretário de Saúde do município Carmino Antonio de Souza, apesar de várias promessas, não tem conseguido resolver nem mesmo os problemas estruturais das unidades de saúde. Fala-se em construir um Pronto Socorro Regional, enquanto isso não se consegue terminar o Pronto Socorro Suleste, está com suas obras paralisadas ha mais de dois anos? É um espaço abandonado que serve como esconderijo de usuários de drogas, segundo os moradores da área. Caso seja construído como será gerido se não tem profissionais nem para as unidades hoje existentes. 

As reclamações são constantes, nas UBS (Unidades Básicas de Saúde), onde faltam medicamentos além de profissionais, principalmente médicos. Nos PSs (Prontos Socorros), que de pronto só tem o nome, alguns funciona graças às horas extras pagas para funcionários de outros centros saúde que trabalhem nas horas de folgas  nessas unidades, o PS São José é um exemplo desse tipo de expediente.

Mas, o que pouca gente sabe é; para funcionar, as unidades de saúde necessitam de materiais esterilizados para vários procedimentos, e isso depende das autoclaves (são máquinas que esteriliza os materiais e gazes) para procedimentos. E isso está cada vez mais difícil de ser feito. Para se ter uma ideia da gravidade da situação, o Distrito Saúde Norte, com 14 unidades, apenas 4 máquinas estão em funcionamento, no Distrito de Saúde Sul, com 16 unidades, apenas 4 estão funcionando no Distrito de Saúde Noroeste, com 13 unidades somente 2 esterilizadoras funcionam, as demais estão quebradas aguardando manutenção que nunca chegam. Existem equipamentos que estão parados há mais de um ano.

Não estão computados nesta lista os Distritos de Saúde Leste e Sudoeste dos quais não foi possível obter informações de quantos equipamentos estão funcionando. Enquanto isso, a população que depende do serviço de saúde amarga uma longa espera para ser atendida mesmo nas urgências, especialidades nem se fala, é quase impossível. Isso quer dizer que o colapso na saúde não está restrito apenas a falta de médicos e outros profissionais, mas também de equipamentos básicos que, muitas vezes, compromete o atendimento dos pacientes que necessitam de assistência.  
(a) J Araújo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...