.


27 de fevereiro de 2015

>MILAGRE EM BRASILIA

Por que essas coisas não são bem divulgadas pela grande imprensa! Ouvimos tantas noticias ruim, principalmente, nos últimos meses. Aonde o noticiário não fala de outra coisa ao não ser o escândalo na Petrobrás. De repente, uma noticia de um político que surge mostrando que é possível abrir mão de uma serie de mordomias em nome da ética na política tão desacreditada por causa de grande parte dos políticos.

O hoje Senador José Antonio Reguffe (PDT-DF) que foi, proporcionalmente, o mais bem votado do país com 18,95% dos votos validos do DF, quando estreou na Câmara dos Deputados, em 2011, fazendo barulho. De uma tacada só; Abriu mão dos salários extras que os parlamentares recebem (14º e 15º salários), Reduziu sua verba de gabinete e o número de assessores de 25 para apenas 9. E tudo em caráter irrevogável (nem se ele quiser poderá voltar atrás).

Além disso, reduziu em mais de 80% a cota interna do gabinete, o chamado "cotão". Os R$ 23.030,00 que teria direito por mês, reduziu para R$ 4.600. Abriu mão também de toda verba indenizatória, de toda cota de passagens aéreas e do auxílio-moradia. Sozinho, vai economizar aos cofres públicos mais de R$ 2,3 MILHÕES (isso mesmo R$ 2.300.000,000) nos quatro anos de mandato. Se os outros 512 deputados seguissem o seu exemplo, a economia aos cofres públicos seria superior a R$ 1,2 BILHÃO.

"A tese que defendo e que pratico é a de que um mandato parlamentar pode ser de qualidade custando bem menos para o contribuinte do que custa hoje. Esses gastos excessivos são um desrespeito ao contribuinte. Estou fazendo a minha parte e honrando o compromisso que assumi com meus eleitores", afirmou Reguffe em discurso no plenário. Não sei se hoje como Senador da República mudou de atitude.
Todos deveriam seguir esse exemplo.
Repasse...faça sua parte, pois a dignidade deste Sr. José Antonio Reguffe é respeitável, louvável e exemplar.

20 de fevereiro de 2015

>Áudio flagra detento chamando presídio de ‘escritório do tráfico’ no RS.

Em conversa pelo telefone, detento da (Pasc), Penitenciaria de Alta Segurança de Charqueadas fala sobre como vê o presídio. E olha só, isso é porque a referida penitenciaria é de alta segura, imagina se não fosse!

Quadrilha é suspeita de tráfico de drogas e assassinatos no Vale dos Sinos. Na verdade, isso não é novidade nenhuma em se tratando do sistema penitenciário brasileiro. O que não dá pra entender é o lugar onde os telefones celulares sempre funcionam.

No interior de hospitais já tentei usar um e não funcionou; tive que sair e procurar uma área aberta. Nós, os cidadãos que temos nossos telefones celulares e pagamos uma das tarifas mais caras do mundo, mesmo em casa, dependendo do local, muitas vezes, temos que fazer malabarismo para fazer uma ligação. Enquanto isso, os presidiários tem a maior facilidade. 


As operadoras de telefonia celular nos devem uma explicação. Uma coisa me chamou atenção e me deixou uma duvida. Corrija-me se eu estiver errado, nunca ouvi dizer que em outros países acontecem essas coisas. Mesmo em países vizinho nunca li algo a respeito, até hoje no Brasil. 

13 de fevereiro de 2015

>É preciso dizer não

Apesar dos protestos nas ruas, a maioria do povo brasileiro continua acomodada, aceitando tudo sem reagir. Vivemos em uma sociedade anestesiada, que não reage a nada, sempre alegando que as coisas erradas não lhe dizem respeito.

Falta ao brasileiro aprender a dizer não. Dizer não ao preconceito de qualquer espécie; dizer não aos corruptos e a velha República, aos mentirosos, aos desonestos e, principalmente, dizer não a essa acomodação, achando que cumprindo nossa missão, nada mais nos diz respeito.

Nestes últimos anos assistimos de tudo em nossa sociedade. Foi um Frances que teve o rosto quebrado porque o confundira com um homossexual; foi um homem sem piedade arrastando um cão; foi um prefeito sem que o crime fosse investigado; foram dois prefeitos cassados sobre graves acusações; foi um Ministro de Estado mentindo descaradamente e alegando falta de memória; foi uma madame embriagada que depois de assassinar um jovem estava mais preocupada em safar-se da cadeia do que com o sofrimento da família da vitima; foram anos em que se aprovou uma Comissão da Verdade para apurar fatos de 50 anos atrás, sem nenhuma preocupação em apurar os fatos que acontecem hoje.

Queremos escrever a história do Brasil, mas não queremos saber o que está acontecendo agora.

Vivemos em um país em que a maior estatal brasileira é assaltada por um partido político e a Justiça Eleitoral acha que não tem nada com isso. Na semana passada, Pedro Barusco, que foi gerente da Petrobrás, disse que o PT teria recebido US$ 200 milhões de propina retirada dos 90 maiores contratos da estatal e João Vaccari Neto, tesoureiro do PT, teve participação no recebimento desse suborno. Essa delação foi feito por um homem que se comprometeu  a devolver US$ 67,5 milhões que estão depositados fora do País e somente esse fato é suficiente para dar credibilidade às acusações.

Por muito menos, aqui na região prefeitos estão sendo cassados por crime eleitoral, mas o MP eleitoral está inerte com relação aos crimes eleitorais cometidos entre 2003 e 2013. Sociedade hipócrita e irresponsável, que não percebe as consequências de sua passividade.

Diz o poeta: “Na primeira eles entra em nosso jardim, roubam nossas flores e não dizemos nada. Na segunda noite, já não se escondem; entram e pisam nosso jardim, mata nosso cão e não dizemos nada. Até que um dia, o mais frágil deles, entra em nossa casa e vendo nosso medo, rouba-nos a voz da garganta e a luz de nossos olhos e, porque não dissemos nada, já não podemos dizer mais nada”.

Devemos aprender a dizer não e difundir esse pensamento para que muitas pessoas passem a agir assim. Em pouco tempo teremos uma corrente ética sem precedentes e podemos mudar esse Brasil.

*Manuel Carlos Cardoso é advogado e professor (cardoso@rac.com.br) 
Correio Popular, 11 de fevereiro de 2015

9 de fevereiro de 2015

>Desperdício de recursos públicos

A vacina (Bacillus Calmette-Guérin) BCG  é uma das que mais se perde nas (UBSs), Unidades Básicas de Saúde de Campinas, SP. Ela é considerada obrigatória para crianças desde os primeiros dias de vida até 5 anos de idade e deve ser tomada o mais cedo  possível. Ela é uma vacina contra a tuberculose, uma doença muito grave, transmitida pelo ar, e pode atingir todos os órgãos do corpo, em especial os pulmões.
  
A perda acontece quando o frasco é aberto. Isso ocorre porque, após a abertura do mesmo deve ser aplicada em um período maximo de 6 horas. Damos como exemplo um frasco contendo 10 doses sendo aberto as 16:00hs, imaginemos que nesse período aparece na unidade apenas uma criança.  Essa unidade encerra seu expediente as 19:00hs isso significa que 9 doses vão ser descartadas. Prejuízo para os cofres públicos. Isso ocorre quase que diariamente.

Para resolver o problema bastava que as mães ou responsáveis fossem contatados por telefones para comparecerem na unidade de saúde correspondente à sua área de domicilio. Porém, ouvi de uma atendente que os gestores preferem esse tipo de atendimento  em prática. Enquanto isso, vamos vendo o dinheiro dos nossos impostos descendo literalmente pelo ralo.

(a) J Araújo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...