.


31 de março de 2016

>Nessa data, há 52 anos atrás

Arquivo pessoal
Há alguns meses o Brasil vive momentos tensos. Temos um governo criticado por muitos e defendido por poucos. Infelizmente, a maioria dos poucos defensores do governo faz parte do próprio governo. Dessa maneira vamos caminhando para um futuro não muito atraente. O desemprego cada dia aumentando cada vez mais rápido. Os serviços públicos, ofertados à população que já era ruim piorou ainda mais.

Hoje na verdade é um dia histórico. Nessa data, há 52 anos atrás, era iniciada a tomada do poder pelos militares que perdurou ate a década de 80, quando o Brasil voltou a eleger um Presidente da República civil, Fernando Color de Melo, cassado pelo primeiro impeachment e assim o povo insatisfeito vai sendo surpreendido a cada momento. 

Hoje totalmente fora de cogitação. (assunto para outra oportunidade)A última gota que faltava nesse copo que estava a ponto de derramar era a saída do maior partido da base aliada que era o P.M.D.B (Partido do Movimento Democrático Brasileiro). O que se esperava aconteceu; o P.M.D.B saiu do governo, mas teve aqueles ministros que não quer deixar as regalias que o poder oferece.  

O governo ao perder o apoio do maior partido político já resolver negociar, isso mesmo, negociar os ministérios que está nas mãos do partido dissidente oferecendo os mesmos para partidos menos em troca de apoio. Os políticos usam de todos os recursos, as vezes legal, mas não moral .

O governo acuado, respondendo a um processo de impeachment na Câmara dos Deputados, que por sinal seu Presidente, Eduardo Cunha também responde a vários  processos por suspeita de envolvimento no escândalo da “Operação  Lava Jato”, que investiga a Petrobras. Como se vê estamos em um  momento em que as instituições que deveriam cuidar, alguns membros não inspira a confiança do povo brasileiro.  

E uma das perguntas que fica é: Por que o ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, que era investigado pelo Ministério Público Federal, por suspeita de envolvimento em varias ações, passou a responder no (STF) Supremo Tribunal Federal?

Ao que consta, aquela corte, é para os que têm tem foro privilegiado. E Lula ao que sabemos não se enquadra mais nessa categoria. E essa ação paira dúvidas sobre a cabeça de uma população cansada de ser enganada pelos políticos de plantão. O ministro da Suprema Corte que invocou a investigação que corria a cargo do Juiz Federal, Sérgio Moro, não convenceu ninguém o porquê da retirada da investigação do juizado de 1ª Instancia.  

O que o povo brasileiro quer, com certeza, é o País volte a crescer, oferecendo trabalho, saúde, educação e segurança a todos. Não necessariamente nesta ordem. Precisamos voltar a ter esperança no Brasil, um local ordeiro até demais para os padrões latino-americanos. Que nossos governantes pensem menos em suas aspirações pessoais e passem a ver o bem estar coletivo.

(a) J Araújo

31/03/16 

25 de março de 2016

>Os acontecimentos do ano em que nasci

 
Sei que, talvez, não seja essa uma postagem de interesse público, porém, os fatos ocorridos naquele ano sejam com certeza.  Como podemos verificar aqueles acontecimentos, muitos mesmo que esquecidos nos parecem bem atual.

As músicas mais tocadas naquele ano, segundo pesquisas, foram:

João Valentão - Dorival Caymmi

Cachaça Não é Água - Carmem Costa & Colé

De cigarro em Cigarro - Nora Ney

Eu sou a Outra - Carmem Costa

Barracão - Heleninha Costa

Too yong - Nat King Cole

Aquela mascarada - Orlando Silva

Como se vê, estou ficando cada dia mais velho de corpo, porém mantenho um espírito e uma alma que insiste em permanecer jovem.

Tivemos a felicidade de: naquele ano de 1953, o medico e pesquisador norte-americano Jonas Salk, anunciar num programa popular radiofônico que havia testado com sucesso uma vacina contra a poliomielite. O vírus que causa a paralisante enfermidade da pólio, geralmente conhecida como paralisia infantil por afetar principalmente crianças.
A guerra da Coreia acabou em 27 de julho de 1953. O conflito mais violento da historia deixou muitas marcas. O acordo assinado, em Panmunjon, em julho. A herança da guerra é a divisão da Coreia e, na época, cerca de 3,5 milhões de mortos. As tropas das Nações Unidas foram afastadas com ajuda da República da China.

Ao contrário de Jonas Salk, que criou a vacina contra a Pólio, o presidente norte-americano Harry Truman anuncia no mesmo ano que os Estados Unidos haviam desenvolvido a bomba de hidrogênio. Até o momento, a arma mais destrutiva que o homem pôde construir.

Tem o potencial destrutivo, milhares de vezes, maior do que a bomba atômica que nós conhecemos. Como se vê uma noticia nada agradável, enquanto um anuncia a descoberta de um medicamento para prevenir doenças o outro anuncia a descoberta de ma arma de destruição de massa.


Em 3 de outubro, o Presidente Getúlio Vargas, sancionou a Lei 2.004 que criava a Petrobras (Petróleo Brasileiro S.A). Essa mesma que está no olho do furacão com centenas de envolvidos no maior escândalo da história do Brasil já descoberto até agora.
No mesmo ano também foi criado o Ministério da Saúde. No Brasil, corresponde ao setor governamental responsável pela administração e manutenção da Saúde Pública no País.
Alô Doçura! Foi uma serie de televisão brasileira exibida de 1953 a 1964, pela extinta TV Tupi, tendo sido criada e dirigida por um dos grandes autores da tele dramaturgia brasileira, Cassiano Gabus Mendes.

Mas o acontecimento mais importante, pra mim, naquele ano não poderia deixar de ser relatado aqui. Rosa Maria de Jesus deu a luz a um dos muitos filhos, naquela época sem nenhum recurso da medicina atual. Mesmo diante de tantas dificuldades. Ficou doente, e sobreviveu por milagre mesmo. Hoje, pode bater no peito e dizer: venci e aqui estou para contar um pouco da história do ano em que nasci. Por tudo isso posso dizer, devo dizer: Obrigado Senhor pela vida!. F A C E B O O K

18 de março de 2016

>Posso estar sendo exagerado

Já abordei vários assuntos aqui, mas tinha um que estava entalado na garganta há muito tempo. Como tudo tem sua hora, acredito que chegou o momento do desabafo. Não sei se é a idade ou estou mesmo ficando chato. A idade não é, se alguém me considerar chato não tem problema, antes que alguém possa dizer. Mas, se reclamar meus direitos me torna uma pessoa chata, prefiro que seja assim. De uma coisa tenho certeza,  a grande maioria das pessoas, assim como eu, se sente incomodadas.

Não quero e sei que a maioria não pensa como eu, nem quero unanimidade, até porque o grande poeta, Nélson Rodrigues, já disse uma vez,  que “toda unanimidade é burra”. Quem sou eu para discordar, longe disso.  Não sei se você já se deparou na rua com aqueles carros nos semáforos ou mesmo trafegando nas avenidas, com um idiota no volante, com um som ensurdecedor,  que chega a estremecer os carros que trafegam  num raio de até 50 metros.

Acho a coisa mais brega, talvez não seja essa a palavra certa para classificar esse tipo de gente. Sei que os idiotas deveriam pensar se é que tem miolo pra isso, que outras pessoas não são obrigadas a ouvir o mesmo que eles. E se fosse não naquela altura com os decibéis estourando os nossos tímpanos.

As musicas geralmente são do pior gênero possível, mesmo que seja aquela que nós gostamos a intensidade do som nos deixam extremamente irritados.  Posso estar sendo exagerado, mas acredito que não sou o único que se sente incomodado.

Pensando ser eu um “incomodado de nascença” fui ouvir a opinião de outras pessoas antes de falar do assunto. Procurei ouvir homens, mulheres e mesmo pessoas mais jovens. Mesmo sendo, na maioria das vezes os praticantes de tais atos grande parte desaprova a atitude daqueles que praticam.

Classifico esse tipo de gente como insana, débil mental, sem noção. Ou seja, não tem nenhum respeito ao direito das pessoas de ouvir, na maioria das vezes, o lixo musical que os ouvidos de esgoto deles escutam, talvez seja surdo.

Se quiser continuar com suas insanidades, que tranquem em seus quartos com portas e janelas fechadas com sistema acústico apropriado, de maneira que os vizinhos também não sejam perturbados. Querem tanto se aparecer, deveriam ao invés do som que colocasse um chifre na frente do carro, com certeza, todos olhariam para eles.  Dei meu recado! Finalmente chegou a lei do pancadão

(a) J Araújo

11 de março de 2016

>Operação Lava Jato, cada dia mais perto de Lula

Imagem: web
O Brasil amanheceu na última sexta-feira, (04) com a notícia de que a Polícia Federal havia conduzido coercitivamente o ex- Presidente Luiz Inácio Lula da Silva, para prestar depoimento como um dos beneficiários do esquema de corrupção na Petrobras.

A notícia caiu, como uma bomba de efeito retardado, porém não era surpresa pra ninguém que uma hora ou outra isso ia acontecer. O ex- Presidente nega de pés junto que não tem nada a ver com tudo que está acontecendo. Mas isso não é novidade, todos dizem a mesma coisa. Não sei, não vi, não participei.

As coincidências são muitas quando se fala no envolvimento do mesmo nos fatos investigados. Um triplex no Guarujá que Lula diz não ser de sua propriedade, mas o que ele e sua família foi fazer lá com pessoas, donos de empresas, envolvidas no esquema de corrupção e propinas na "Operação Lava Jato" não está bem explicado. Cada dia que passa e as investigações avançam chega mais perto do ex-presidente Lula.

Se isso não bastasse tem o tal do sítio em Atibaia onde, segundo consta, o ex-presidente já esteve 111 vezes. Ir mais de cem vezes em um lugar que você diz não te pertencer é um pouco demais. Seria, vamos dizer assim, uma visita incômoda. A sociedade brasileira nada mais quer do que ver as coisas passadas a limpo e que se houverem culpados que pague pelos crimes cometidos.

A presidente Dilma Rousseff, lançou uma nota de repúdio, eis a transcrição da mesma: "Quero manifestar o meu mais absoluto inconformismo pelo fato de o ex-presidente Lula, que de várias vezes compareceu de forma voluntária diante das autoridades competentes, tenha sido conduzido de maneira coercitiva", disse a presidente.

Nós também o povo brasileiro, queremos manifestar o nosso mais absoluto inconformismo com tudo que está acontecendo nesse País: Veja: Quando precisamos de atendimento nos hospitais públicos não temos o tratamento que necessitamos; falta quase tudo; de medicamentos a insumos básicos. Os medicamentos, por sinal, distribuídos pelo governo não tem chegado em  seu destino final com a agilidade os pacientes esperam. Muitas vezes morrem, por falta de atendimentos.

Queremos manifestar o nosso inconformismo com o desemprego que está cada vez mais evidente. Empresas fecham as portas dispensando centenas de trabalhadores que já perderam a esperança de ser novamente contratados. Nosso inconformismo contra a roubalheira, ao que parece está institucionalizado. Nosso inconformismo com os bilhões de reais desviados da Petrobras e tantas outras estatais que são sugadas enquanto a população brasileira passa por mais uma crise que ela sociedade não contribuiu para que acontecesse.

Nosso inconformismo contra a roubalheira, ao que parece institucionalizado. Nosso inconformismo com os bilhões de reais desviados da Petrobras e tantas outras estatais que são sugadas enquanto a população brasileira passa por mais uma crise que ela não contribuiu para que isso acontecesse. O único erro, talvez cometido, tenha sido acreditar nas promessas de campanha eleitoral feitas pela candidata do (PT), Partido dos Trabalhadores e sua coligação.

Com certeza não foi pra isso que o povo brasileiro elegeu a senhora como presidente da República. Não sabemos até onde essa “Operação Lava Jato” da Polícia Federal vai desaguar. A cada dia que passa mais e mais pessoas vai sendo envolvidas em uma rede que parece nunca ter fim. Não temos uma noticia que nos dê esperança de que as coisas vão melhorar.

(a) J Araújo

4 de março de 2016

>Na época da Ditadura o castigo imperava

Lembra-se da pergunta da semana passada? Alguém conhece este arbusto e sua fruta? Pois é, hoje para quem não sabia ou ainda não sabe vou responder. Mas antes, preciso relembrar outras lembranças daquela época e qual a relação com a fruta. Na comparação da imagem entre uma e outra é os agrotóxicos usados na produção; podemos notar claramente a diferença na imagem acima e na outra postagem anterior sem agrotóxico onde perguntei o nome da fruta.

Dei algumas dicas, não muitas, é claro.  A lembrança que tenho , quando disse que para alguns não era nada boas foi na época em que estudávamos, isso em nosso tempo de adolescente, já faz tempo.

Na época o Brasil vivia em plena Ditadura Militar. O país era governo a ferro e fogo.  Nas escolas éramos obrigados a fazer uma oração e a cantar o hino nacional. Os professores eram verdadeiras autoridades nas salas de aula.

Aqueles que por acaso desobedecesse alguma ordem era severamente castigado. Castigo físico mesmo, como por exemplo, ajoelhar em caroço de milho, ter a orelha puxada ou torcida e por ai a fora. Era chamado aquele período de anos de chumbo. Não se podia falar mal dos governantes, aqueles que assim agissem era considerados subversivos.  Fiquei sabendo dessas histórias bem mais tarde. Eu tinha por volta de doze a treze anos.

 E não é que quatorze anos depois realizei o sonho que tinha na sala de aula, servir as forças de segurança do meu País. Sonho realizado dos anos 70 aos 80. Não pára por aí! Sonho realizado, vamos voltar ao inicio desta história. Os castigos para os que mereciam, tinha ainda, outro ingrediente, é aí que entra aquele arbusto.

A vara dele geralmente acompanhava a professora em sala de aula. Felizmente nunca precisei apanhar com a vara tão temida por todos. Mas vi colegas levar boas varadas por desobediência às ordens emanadas daqueles mestres daquela época.

Quero dar os parabéns a Ana Freire do blog Art And Kits que acertaram e Ivone do blog Levitar em Brancas Nuvens: é realmente o marmelo. Não é uma fruta boa para comer in natura, mas a marmelada é deliciosa. O fruto do marmeleiro é muito rico em pectina e por isso mesmo é um ótimo ingrediente para fazer geleias e compotas e marmeladas preparadas mundo a fora. Na Espanha, o doce é conhecido como membrillo e apreciado na companhia do tradicional queijo manchego. Na França a pasta de marmelos leva o nome de cotignac.

Mas nem só de marmelada vivem os marmelos no Velho Mundo. Por lá, receitas variadas utilizam a fruta perfumada. Assados, fritos ou grelhados, combinam seu sabor suave e adstringente com aves, carneiros ou vitelas. Na cozinha marroquina, é ingrediente indispensável no preparo dos tradicionais tagines. 

Trazidos para o Brasil pelos colonizadores portugueses, os marmeleiros se adaptaram ao clima da antiga Capitania de São Vicente, onde hoje se localiza a Serra da Mantiqueira. Em 1930, a marmelada chegou a ser o doce industrializado mais consumido no país. Naquela época, o doce fabricado pela confeitaria Colombo, no Rio de Janeiro, circulava pelas mesas mais nobres da capital carioca.


Atualmente, existe uma pequena produção de marmelo nos estados de Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Paraná, Goiás, Bahia, São Paulo e Espírito Santo. Mas apesar dessa relativa difusão geográfica, apenas a produção mineira é comercialmente importante e a cidade de São Sebastião do Paraíso, no Sul de Minas, é considerada a capital do marmelo, além de Marmelópolis também naquele estado.
(a) J Araújo

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...