.


26 de agosto de 2016

>Mensagem para refletir

Sabe qual é a ironia da vida”? É ter pressa para crescer e, depois, suspirar pela infância que já passou! É perder a saúde, para ter dinheiro e, depois, perder dinheiro para ter saúde! É pensar ansiosamente no futuro e esquecer o presente e, mesmo assim, não viver nem o presente e nem o futuro!

É viver, como se nunca fôssemos morrer e morrer, sem nunca ter vivido! A vida é feita destas contradições. A palavra vida tem uma letra *V*, no inicio, o resto é ‘ida’. Desfrute do presente e da companhia de quem te faz feliz! O amanhecer é a parte mais bonita do dia, porque é quando Deus te diz: Levanta-te!

Presenteio-te com outra oportunidade de viver e de começar, novamente. “Os dias bons te dão felicidade, os dias ruins te dão experiência, as tentativas te mantêm forte, as provas te mantêm humano, as quedas te mantêm humilde, mas, somente DEUS te mantém de pé”!

Então a vida não depende de você, mas de Deus. Você pode ter muitos planos, mas, sem Deus eles não saem do papel. Muitos são os planos no coração do homem, mas o que prevalece é o propósito do Senhor (Pv 19:21)

19 de agosto de 2016

>Na falta de assunto

Arquivo pessoal
Na direção dessa carga perigosa, nesse cai não cai, deve estar alguém que pensa, ama, briga, chora, grita, mas também cala.  E fica sem saber o que dizer quando o silencio ganha o espaço das palavras nesse mundo agitado. 

Já dizia o poeta que “o silencio vale mais que mil palavras”. Quando você não tiver nada o que dizer, escreve.  Aí você pode até perguntar:  , mas, escrever sobre o que?  

Aí uma boa pergunta,  escreve sobre a falta de assunto. Já falei e escrevi sobre o amor e o desamor, já falei e escrevi sobre a esperança, sobre a saudade.  Principalmente, sobre a saudade. No momento vou escrever sobre a falta de assunto, sobre o nada.

Mas o nada se torna alguma coisa a partir do momento  que passamos a dar importância a ele. Pensei em falar das coisas da roça, do sítio, parei pra pensar descobri que já tinha falado sobre isso. Pensei em falar dos rios, das matas e da poluição em que vivemos. Descobri também já falei de tudo um pouco sobre essas coisas.
  
Quis falar da cidade e seus políticos, também já havia falado. Aí pensei, vou falar da minha e da cidade, rememorando já tinha falado não só da minha, mas também da cidade dos outros varias vezes. Pensei, pensei e descobri que na verdade eu não tinha nada de importante para escrever.

Pra dizer a verdade, eu tinha as palavras, mas as palavras não saiam, estavam entaladas na garganta. Percebi que estou sentindo um vazio verbal, hum! E agora, é verbal ou gramatical? Se for gramatical estou com fome de letras, o estomago está  cheio de alimentos, mas a alma anseia para gritar e o grito dos que calam são as palavras escritas, então resolvi que a partir de agora passo a valorizar o nada e assim e o nada passa a ser alguma coisa pra mim.

Peço a compreensão dos leitores, sei que não merece essa minha falta de assunto. E, na falta dele, o melhor a fazer é discutir como encarar o silencio que fala dentro de cada um nós mesmos sem sabermos como libera-lo e compartilhar com alguém.
(a) J Araújo

12 de agosto de 2016

>Qual o limite de pelos de roedores e fragmentos de insetos é permitido


Apesar de estarmos em pleno século 21, com a tecnologia fazendo coisas que, muitas vezes, nem acreditamos ser verdade, mais que de repente vem a (ANVISA), Agencia Nacional de Vigilância Sanitária, órgão máximo de vigilância em saúde no país, dizendo que proibiu, há alguns dias a venda e distribuição em todo país de quatro lotes de cinco marcas diferentes de extrato de tomate das seguintes marcas: Amorita, Aro, Elefante, Predilecta e Pomarola. Veja a política da agencia. 

Após um laudo detectar pelos de roedor acima do limite máximo de tolerância em molhos, polpas e extratos de tomate e ketchup, por exemplo, o consumidor pode ingerir, sem saber, pedacinhos de insetos e de pelos de roedores, desde que não ultrapasse os limites permitidos pela agencia. Nesse caso, o limite tolerado pela referida agencia é de até dez fragmentos de insetos ou fragmentos de pelo de roedor para cada cem gramas de produto consumido. 

É isso mesmo que você leu. Limite máximo permitido de tolerância. Isso é uma verdadeira afronta a nós brasileiros, dizer que tem um determinado limite de porcaria permitido seja pelos ou qualquer outra coisa. Segundo a ANVISA, é considerado um item estranho qualquer material que não faça parte da composição do alimento e que possa estar associado a condições inadequadas de produção, manipulação, armazenamento ou distribuição.

E a vigilância vem e diz, como se fosse uma receita, que o limite é: um fragmento de pelo para cada 100 gramas, absurdo isso. Em minha opinião em se tratando de alimentos a tolerância devia ser zero.

A agência com isso está dizendo que se nós acharmos um pelo, não importa se de roedor ou não, nem ao menos temos o direito de reclamar, está dentro do limite de tolerância. Isso é brincar com a nossa saúde. Agora cabe a nós consumidores a escolha de tolerância a esse índice aceito pela ANVISA? De maneira alguma! E a essas marcas banir elas de nossas dispensas.
(a) J Araújo

5 de agosto de 2016

>O veneno e o brilho


Resultado de imagem para cobras   Resultado de imagem para vagalume
O que tem de cobras nos perseguindo não é brincadeira!

Conta-se uma lenda, que uma serpente começou a perseguir um vaga-lume.

O vaga-lume fugiu um dia e a cobra não desistia,
Veio o segundo e o terceiro dia e nada da cobra desistir...

No terceiro dia, já sem forças, o vaga-lume parou e disse para a cobra:

- Posso lhe fazer três perguntas?

- A cobra disse claro que pode.

- Faço parte da tua cadeia alimentar?

- Não! A cobra respondeu.

O vaga-lume disse:
- Eu te fiz algum mal?

- Não! Você não me fez mal algum; respondeu a cobra.
- Então, por que você quer acabar comigo?

E a serpente respondeu:

- Por que não suporto ver você brilhar...

 “Pense nisso”!

Infelizmente, a qualquer momento, uma cobra pode cruzar nosso caminho. Esteja sempre alerta, pois o que não faltam são as serpentes querendo nos atrapalhar!


Mas, não tenha medo! Não fuja! Brilhe sempre, cada vez com mais intensidade mesmo que você esteja cercado de cobras!


29 de julho de 2016

>Meus rascunhos



Do fundo do coração...
Mesmo sem saber quem era ele te amou
O pouco que sei do amor aprendi com você

Não sou o príncipe que você sonhou
Nem o poeta que imaginava ler
Nem tenho livros editados; mas tenho rascunhos, isso eu tenho!

Nesses rascunhos, também falo de amor e saudade.
Neles também falo dos encontros e desencontros que acontecem

Fiz rascunhos, eu queria impressionar através das palavras.
Mas, quem sou eu! Estou longe de ser poeta para escrever lindas poesias pra você
Mesmo diante de toda dificuldade em expressar tão nobre
Sentimento.

Continuarei te amando à minha maneira

J Araújo
30/11/09



22 de julho de 2016

>Brincando com os clichês


****************************************** ******
Com certeza você já deve ter ouvido algum dia um dos muitos clichês da lista que vou disponibilizar aqui.

Primeiro precisamos definir o que significa clichê.

1. gráf. placa de metal, ger. zinco, gravada foto-mecanicamente em relevo, obtida por meio de estereotipia, galvanotipia ou fotogravura, destinada à impressão de imagens e textos em prensa tipográfica.
  1. 2.
    p.ext. gráf o texto ou a imagem impressos por esse processo.

Clichê, no sentido figurado, é uma ideia já muito batida, uma fórmula muito repetida...

Começando por este:

A coisa está tão feia que tem gente "Vendendo o almoço para comprar a Janta ”Mas no ar existe certa expectativa otimista, porque existe um ditado que diz assim:” A esperança e a sogra são as ultimas que morrem” Enquanto isso, aqueles que não nasceram  com "Aquilo virado pra lua" estão vivendo de favores e de muita Boa Vontade dos Amigos. Já ouvimos tantas vezes alguém  dizer que é  "Dando é que se recebe". 
É  verdade, porque o que tem de mocinhas ficando grávidas ainda muito Jovens não é brincadeira.

Dizem ainda  "Deus ajuda quem cedo madruga", Mas não adianta levantar cedo e ficar de papo pro ar olhando o tempo passar, porque a "A Fila anda" e se der bobeira gente, vamos acabar "Perdendo o bonde"! Se tivermos sorte e, o caminho seguir uma linha reta tudo bem!

Porque "Na descida todo santo ajuda". Deus, na sua infinita bondade gosta e perdoa todos àqueles que se arrependem dos pecados e Ele"Continua escrevendo certo por linhas tortas". Só Deus mesmo pra  fazer isso. Tem candidato eleito nas ultimas eleições que não sabe nem ao menos ler direito, em linhas tortas, menos ainda.

Ouvi dizer Que "Ninguém chuta cachorro morto", Mas será  verdade essa história? Não sei! Mas sei que tem gente que faz um barulho danado, até escândalo, para chamar atenção dizendo que faz e acontece. É pouco provável, porque tem outro ditado que diz: "Cachorro que late não morde".
No dia a dia chega um dizendo que está "soltando fogo pelas ventas", aí, o sangue ferve e muita gente "Perde a estribeira". Ah, você já se deu conta do numero de vezes que "Chutou o balde"? Também meu amigo, com certeza você já chutou. afinal de contas ninguém tem "Sangue de barata" né!

Aí alguém chega e acha que não devíamos fazer aquilo. Tem pessoas que ferve tanto o sangue que acabam "Metendo os pés pelas mãos" sem saber que pode se sair mal por causa de atitudes impensadas. Depois não adianta "Chorar o leite derramado".

Não teve jeito, aquilo era o "Fim do mundo"; temos todo o direito de "Subir nos tamancos" algumas vezes. Não queríamos isso, mas acabamos muitas vezes "Rodando a baiana" porque mesmo em tempo de paz chega uma  hora em que precisamos "enfiar o pé na jaca" e se aparecer alguém com coragem maior que a nossa e quiser atrapalhar nossa passagem e, cruzar nosso caminho para atrapalhar, com certeza, vamos "Chutar o pau da barraca", depois pensamos nas consequências.

Alguém enche sua paciência te chamando para ouvir um monte de besteira,  nossa cabeça nessas alturas estabelece uma ligação e está cheia de grilos, do “jeito que o diabo gosta.” A temperatura sobe, o sangue ferve nas veias, aí não tem saída, rasgamos o verbo.” botamos a boca no trombone",  e isso  incomoda muita gente. Aparece alguém atrevido que resolve "Dar um chega pra lá"  em nós, na certeza que vai  nos pegar despreparados, mas acaba "Dando com os burros n'água".

Estamos "Tiriricas da vida", nem sempre estamos a fim de "Conversa mole", principalmente se estivermos naquele "Dia de Cão". Sabe aquele dia que levantamos "engolindo em seco" e "Pagando mico". Sempre acontece, durante boa parte da nossa vida, precisamos  sempre " Matar um leão por dia “para provar nossa capacidade,  "engolir sapo" também faz parte do cardápio.

Quantas vezes você tentou melhorar de vida porque ainda  acreditava na sorte, mas sempre "Deu Zebra“! E a cada dia seus pesadelos aumentava. Aí você tem que encarar a realidade, e ela, às vezes"  dá  medo e você prefere dormir por que "O que os lhos não veem o coração não sente".

Vamos mandar aquelas pessoas que  não acredita em nós 
"Pentear macaco", ou ir  "Às favas" como queira, que uma porção delas, enquanto nós batalhávamos elas dormiam e diz que; "Cochilou cachimbo cai". Já que "A vaca foi  pro brejo", no exato momento em que estava saindo do buraco. Vem aquele chefe "Chato de galocha" e te põe no “olho da rua”, se é que rua tem olho,  o pior é que tem e muitos, pra cuidar da sua vida.

Na verdade, tem muita gente na expectativa só esperando você “Cair do cavalo". Eles só se esquecem que podemos levantar e partirmos para a briga, aí vão ver  "A cobra vai fumar". 

Aquela história que "Boca fechada não entra mosquito” pra mim não cola. Nada como esperar o momento certo.  Nossa luta diária, na maior correria, do nosso dia a dia chega ao fim. Mas, também, chega um momento em que bate o desânimo. Não tivemos a chance de colher  " os loros da vitória “ e achamos que até ali colecionamos somente derrotas. Vamos parar e pensar com a cabeça fria, vamos tentar repensar e "Dar a volta por cima".

Precisamos parar pensar e dar um tempo. O melhor a fazer diante dos acontecimentos, ficar longe; que tal encostar-se num canto. Vamos tentar viver em Paz com a nossa consciência tranquila. Caso não consigamos é hora de sair de campo antes de ver o "Circo pegar fogo" sem se preocupar com nada. Vamos assistir de camarote a derrota do nosso inimigo caso tenhamos algum, pois diz um velho ditado que: "A vingança é um prato que se come frio".

 (a) J Araújo.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...