.


Mostrando postagens com marcador Política. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Política. Mostrar todas as postagens

21 de setembro de 2017

O clima fica cada dia mais tenso e a guerra de palavras já começou

General Hamilton Mourão
O noticiário político está fervilhando e tem muita gente dando palpite na vida política diante do quadro em que o país se encontra. Tem muita gente, pedindo, inclusive, a volta dos militares no poder. Isso, claro, não tem agradado alguns políticos, principalmente, os da esquerda e o senador Randolfe Rodrigues, (Rede - AP) entre eles, usou a tribuna do Senado Federal e chamou o General Mourão de ‘maluco’. O clima fica cada dia mais tenso e a guerra de palavras já começou
As palavras de Randolfe, que estão no site do senado, foram: “…a história se repete como farsa […] as declarações do general Mourão podem ser a opinião isolada de um “maluco”, mas a possibilidade de chantagem das Forças Armadas mostra a falta de autoridade do Presidente Michel Temer…

A resposta do General de Brigada Paulo Chagas foi imediata. Leia abaixo o e-mail que ele enviou ao senador:

Exmo Sr Senador Randolfe Rodrigues
General Paulo Chagas
"Corrija-me, por favor, se eu estiver enganado, mas, de acordo com as minhas observações, baseadas na forma como V. Exª faz seus pronunciamentos públicos, o senhor faz parte de uma minoria que se julga discriminada no conjunto da sociedade e que, coerentemente, empenha-se pela aprovação de leis que privilegiem o seu direito à vida, à manifestação de suas opções e à integridade física, acima do que é oferecido aos demais brasileiros.

Repito, por favor, corrija-me e desculpe-me se eu estiver enganado! 
Pensando assim, julgo ser incoerência da sua parte a exclusão dos militares do direito à opinião e a criminalização das Instituições Armadas por realizarem a análise e o planejamento da execução das suas missões constitucionais.

O seu pronunciamento na Tribuna do Senado a respeito da palestra e das declarações do General Antônio Hamilton Mourão, no Grande Oriente do Brasil, permite acreditar que, na sua opinião, os militares não têm esse direito e que devem ser considerados e tratados como cidadãos de segunda classe, condenados ao silêncio e ao servilismo!

O senhor se refere a um integrante do Alto Comando do Exército como “maluco”, e à instituição a que pertence como “chantagista” sem considerar que fazem parte da sociedade e da estrutura organizacional do estado brasileiro e desconsidera que a democracia garante a TODOS os brasileiros o direito de pensar, querer, defender suas ideias e anseios e de exercer, na plenitude, a sua profissão e o seu dever profissional!

A postura adotada por V. Exª, nos permite aduzir que, na sua maneira de pensar, a divulgação de posições pessoais e, neste caso, PROFISSIONAIS de militares, mesmo que no ambiente reservado de um Templo Maçônico, constitui-se em ameaça à democracia e à hierarquia, quando, na verdade, é e foi, apenas, a difusão da análise institucional de uma missão prevista na constituição!

Os militares, Senador Randolfe, têm o dever de estar SEMPRE atentos às conjunturas interna e externa para, SE NECESSÁRIO, correr em socorro da Pátria e da sociedade quando essas estiverem dominadas pela ilegalidade e pela desordem, como é, sem dúvida, o rumo tomado pelo Brasil quando o observamos de dentro do local de trabalho de V. Exª.

Mais ainda, senhor Senador, as FFAA devem planejar seu emprego dando prioridade às hipóteses mais extremas e graves, como é o caso da situação de completa ausência de condições de qualquer dos poderes para cumprir seus deveres e de assumir a iniciativa das providências necessárias ao restabelecimento da ordem e do cumprimento das leis, conforme foi comentado pelo General!

Na opinião de grande parte da sociedade, onde incluo a minha, considerando a fragilidade moral dos três poderes da República, essa hipótese, além de ser a mais grave, é também a de maior probabilidade de ocorrer, portanto, senhor Senador, crescem de importância, de seriedade e de utilidade pública as declarações do brilhante militar pretensiosamente criticado por V. Exª.

Sugiro que o senhor medite sobre a incoerência e o despropósito do seu pronunciamento e que, em oportunidade que obviamente não lhe faltará, retrate-se publicamente, para o bem da verdade, da sua imagem e da tranquilidade do povo dessa terra devastada pela prática da demagogia, da desonestidade e da irresponsabilidade, como V. Exª  muito bem sabe"!
Respeitosamente
 General de Brigada Paulo Chagas

9 de junho de 2017

Presidente da República tenta se explicar e complica ainda mais




O Brasil está passando por uma grave crise política e econômica. A maioria dos homens que governam o país está cada vez mais envolvida em algum tipo de envolvimento, alguns, mesmo que legal perante a lei não é legal no sentido moral.

A esperança do povo brasileiro está cada dia se esvaindo. Quando são confrontados com as provas que os incriminam sempre encontra uma maneira de tentar explicar o inexplicável.

A autoridade máxima do país, o Presidente da República em exercício, Michel Temer, tentou explicar as viagens realizadas, com sua família, em jato particular do empresário Joesley Batista, aquele mesmo que gravou as conversas com o presidente altas horas da noite no Palácio Jaburu, residência oficial. O presidente da república, Michel Temer, tenta se explicar e ao que tudo indica se complica cada vez mais. Assim fica difícil o povo brasileiro ter confiança, se é que um dia teve.

O  presidente chegou a chamar Joesley  de "falastrão". Se conhecia o empresário e sabia que era falastrão, porque então receber o mesmo fora do horário de expediente, sem agendamento oficial, ainda por cima para uma conversa que somente amigos muito chegados ou alguém que tem algo a esconder faria. O que para um presidente da República não pega bem.


Quando perguntado disse não ter viajado no avião do empresário, mas sim em avião da FAB, (Força Aérea Brasileira) quando surgiu o documento diário de bordo onde constava o nome da família Temer, o Palácio do Planalto tentou explicar dizendo que o presidente tinha viajado mas não sabia que o avião pertencia ao empresário.

A mentira não durou muito tempo. Quando a notícia do uso do jatinho veio a tona, Temer negou mas, um dia depois, admitiu ter usado um jato particular na viagem em questão

Como é difícil acreditar nesses políticos, quando tentamos ficamos cada vez mais decepcionados. Para o brasileiro comum é difícil viajar mesmo em ônibus, imagina em aeronave particular, e olha que nem ao menos o presidente quis saber de quem era o avião. Conta outra que essa não cola!


Chegamos ao ponto de não ter em quem confiar a não ser em Deus. O resto parece que está perdido. Vamos pedir sabedoria para suportar as adversidades que estão aí e vai aparecer mais, com certeza, diante do quadro em que estamos vivendo.


(a) J Araújo

3 de outubro de 2016

>Ainda precisa melhor mais

Enquanto a população não se conscientizar de que jogar o lixo que produz em qualquer lugar, só vai trazer prejuízo para ela mesma. Um copo plástico ou uma simples tampinha de garrafa pode acumular água suficiente para criação das larvas do mosquito Aedes aegypti transmissor da dengue.

Por todos os lugares em que andamos basta olhamos ao sair nas ruas vamos deparar com montanhas de lixo em lugares onde não deveria estar. Essa atitude irresponsável trás sérios riscos para a saúde da própria população que jogou o lixo onde não devia, alem de servir de criadouro de ratos e baratas outros transmissores de doenças.

Já que estamos falando em sujeira, ontem foi dia de eleição em todo o Brasil, e nossos políticos era um péssimo exemplo de fazer sujeira no sentido mais amplo da palavra. A Lei nº 13.165/2015, conhecida como Reforma Eleitoral 2015, promoveu importantes alterações nas regras das eleições deste ano ao introduzir mudanças nas Leis n° 9.504/1997 (Lei das Eleições), nº 9.096/1995 (Lei dos Partidos Políticos) e nº 4.737/1965 (Código Eleitoral). 

Além de mudanças nos prazos para as convenções partidárias, filiação partidária e no tempo de campanha eleitoral, que foi reduzido, está proibido o financiamento eleitoral por pessoas jurídicas. Na prática, isso significa que as campanhas eleitorais deste ano serão financiadas exclusivamente por doações de pessoas físicas e pelos recursos do Fundo Partidário. Melhorou muito, em vista do que era antes a sujeira que era deixada nas ruas.  Ainda precisa melhor mais, tem candidato descumprindo as regras e permitindo que pessoas que lhes prestam serviços sujem as ruas.
(a) J Araújo 

28 de setembro de 2016

>Metendo a mão no dinhheiro

O primeiro turno da eleição para prefeito e vereadores será realizado no próximo domingo em todo o País. A votação começa a partir das 8h e vai até às 17h. Você já escolheu seu candidato? Com certeza, a maioria dos brasileiros ainda não fez isso e deixarão para decidir de ultima hora.


O político já não era bem vistos pelo povo, principalmente, de mais ou menos dois anos pra cá, estão ainda mais desacreditados, com a Operação Lava Jato, a cada dia descobre novas falcatruas envolvendo a classe em questão. 

Dificilmente tem uma semana em que em algum lugar no país não é desbaratada uma quadrilha de pessoas que deveriam estar cuidando do dinheiro público, mas na verdade estão metendo a mão no mesmo enquanto o povo permanece, muitas vezes, sem os serviços básicos a que tem direito e, paga caro para tê-los.

(a) J Araújo

16 de setembro de 2016

>Os políticos e as fraldas

O florista foi ao barbeiro para cortar seu cabelo. Após o corte perguntou ao barbeiro o valor do serviço e o barbeiro respondeu:
 - Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana. O florista ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um buquê com uma dúzia de rosas na porta e uma nota de agradecimento do florista.
Mais tarde no mesmo dia veio um padeiro para cortar o cabelo. Após o corte, ao pagar, o barbeiro disse:
 - Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana. O padeiro ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, ao abrir a barbearia, havia um cesto com pães e doces na porta e uma nota de agradecimento do padeiro.
Naquele terceiro dia/  veio um vereador para um corte de cabelo.
Novamente, ao pedir para pagar, o barbeiro disse:
 - Não posso aceitar seu dinheiro porque estou prestando serviço comunitário essa semana. O vereador ficou feliz e foi embora. No dia seguinte, quando o barbeiro veio abrir sua barbearia, havia uma dúzia de vereadores fazendo fila para cortar cabelo.
Essa é a diferença entre os cidadãos e os políticos. "Os políticos e as fraldas devem ser trocados frequentemente e pela mesma razão."
(a) Eça de Queirós

Vamos compartilhar a mensagem acima, para todos os nossos contatos. A campanha é séria e precisamos mudar o país.

9 de setembro de 2016

>Políticos fazem qualquer coisa para se eleger

A eleição está se aproximando, para escolha dos prefeitos e vereadores em todo Brasil. Na verdade a maioria dos candidatos tenta a reeleição e, aqueles que não pode concorrer, no caso dos prefeitos, por estar no segundo mandato indica seu sucessor. Chegou o horário eleitoral... Ah! Sabe aquele político que você, sem querer, bem na hora da novela 'invadiu' sua casa sem a sua permissão e, ainda por cima pede seu voto.

Por que o horário eleitoral gratuito, claro, pra eles. É obrigatório assim como o voto. Talvez você já tenha ouvido no rádio e visto no jornal, mas nunca teve a oportunidade de falar com ele pessoalmente, mesmo que já tenha tentado procurá-lo em seu gabinete por varias vezes.

Pois é, você nunca o encontrava em seu gabinete, ou quando encontrava não podia atender. Estava sempre muito ocupado ou participando de uma reunião não é verdade? Quando muito era atendido (a) por um assessor lembra? Agora os senhores podem ficar tranquilos! Ele pode pintar ai na sua rua a qualquer momento; quem sabe, bater na sua porta bem na hora do almoço e ainda cerrar sua boia. Eles são cara de pau mesmo! Se a mistura for ovo frito, não tem problema, ele vai dizer que é o melhor que ele já comeu em toda sua vida.

Os políticos, por causa do voto encaram qualquer coisa sem a menor cerimônia. Como a maioria é cara de pau. Você trabalhador, se faltar ao trabalho tem o dia descontado. Eles trabalham de terça a quinta-feira, com todas as mordomias. O trabalhador comum espera um ano para ter 30 dias de férias. Eles têm férias, recesso, recesso, carnaval, etc.

Não se preocupe com o cardápio! Ele vai atrás mesmo é do seu voto e vai prometer melhorar sua vida de uma vez por todas. Seu filho que gosta de bater uma bola, e acaba de chegar daquele jogo de futebol – (o menino quer, por que quer ser famoso um dia) - naquele campinho de terra que a gente chama de raspadão. Seu filho chega todo sujo de barro - estava chovendo - e a senhora toda envergonhada. Sabe aquele outro pirralho que está lá no quintal brincando na terra todo sujo enquanto a senhora prepara o almoço?

Na labuta a senhora não teve tempo de trocar as fraldas do pimpolho, por isso ele está cheirado mal, o candidato vai pegá-lo no colo e pode ate dizer: - Que coisinha mais fofa e cheirosa... Não tem problema, aquele que chegou do campo vai receber um abraço e naquele raspadão que o garoto jogava, o candidato promete construir um complexo esportivo com os equipamentos mais modernos se eleito for.


Ele pode tudo se ganhar as eleições. Em ano eleitoral pra tudo há solução. Os problemas da saúde, educação, segurança e emprego serão todos resolvidos. Ele vai dizer que não foi feito por que não houve vontade política, com ele eleito vai ser diferente. Vai acabar culpando as administrações anteriores por não ter feito. Eles dificilmente perdem mesmo. Quando perde as eleições, a maioria deles faz acordos espúrios para continuar sugando os cofres públicos. E o coitado do povo vai continuar sempre pagando o pato.

Não somente o pato, mas a galinha, o peru, o faisão e outras tantas penosas que é até difícil enumerá-las. Estejam preparados, para essas investidas, e mostre seu descontentamento contra os maus políticos que infestam os poderes neste país. Diga não! Não a tudo de podre. Porém não é deixando de votar que você vai resolver isso – muito pelo contrário - mas sim, votando e alijando da vida pública todos aqueles que fizeram de você um revoltado, não com a política, mas, com os políticos, infelizmente, pensa em si próprio a maioria.

Sua munição é simples, somente um ‘tiro’ Saque-a. Essa arma poderosa que você tem é o título de eleitor. Vamos usar essa arma para matá-los no ninho e enterrá-los politicamente com o nosso voto. Com certeza não é pecado nenhum. Você e todos nós vamos colaborar com a moralização da política em nossa cidade, nosso Estado e consequentemente com nosso país.


Aqui na cidade tem uma candidata a prefeita que está dizendo em sua propaganda eleitoral que vai decretar a passagem de ônibus a R$ 1,00 se for eleita. Não sei como ela vai fazer isso. A passagem hoje custa R$ 3,80. São promessas demagógicas, mesmo se ela ganhasse a eleição jamais seria cumprida tal promessa.
(a) J Araújo

2 de setembro de 2016

>Justiça: cega ou fingida

Navegando por esse mundo virtual acabei chegando em um blog onde li a indignação de alguém com o que estava acontecendo em Cabo Frio no Estado do Rio de Janeiro é que lá, segundo a pessoa que escreveu a postagem, está acontecendo a tal de Câmara Itinerante, mas, essa é apenas mais uma maneira dos nobres edis se aproximar um  pouco mais da população em busca de votos.

A final de contas, esse é um ano eleitoral e quem está mamando nas tetas do governo - isto é, nas tetas do povo - não quer largar de jeito nenhum. Lá no Rio de Janeiro é apenas a repetição do que ocorre no País inteiro com nossos políticos em todas as áreas onde eles continuam atuante e enganando o povo como sempre fizeram.

E o pior de tudo é que o povo, pelo indicativo, parece que gosta de ser enganado pois, na maioria das vezes, os eleitos são sempre os mesmos. Em todas as eleições aparecem os novatos e quando conseguem serem eleitos  logo entram no esquema das velhas raposas. É com pesar, mas acho que na política, infelizmente não podemos ter muita esperança.

Enquanto nos deixar vamos denunciando as falcatruas. As denuncias de mau uso do dinheiro público pipoca em toda parte, não importando o tamanho do município, todo mundo quer meter a mão.  Isso também é reflexo da nossa justiça, que na verdade tudo vê – porque de cega ela não tem nada - se fosse cega e não se importasse com dinheiro não exigia a tal fiança para responder em liberdade os praticantes de alguns tipos  crimes.

Graças a mobilização do povo as coisas tem mudado de uns tempos pra cá. Graças ao gritos de indignação do povo que um dia cansados de serem enganados resolveram tomar as ruas e pedir justiça. Hoje, já podemos ver alguns nomes importantes atrás das grades, o que em outros tempos era quase inimaginável.

E mais, se fosse mesmo cega estaria usando bengala e não uma espada. O certo é que esses larápios, de gravata passam impunes vivendo as nossas custas. Alguma coisa está errada em tudo isso. Parece que nosso sonho de ver alguns políticos na cadeia acabou se tornando realidade.
(a) J Araújo

16 de junho de 2016

>Para onde estamos indo

Imagem: Arquivo pessoal
Já estamos cansados de ouvir falar que o Brasil está em crise e quem sente isso não são os políticos, mas sim o povo brasileiro. Entra governo sai governo e as coisas não muda nada. Todo dia aparece um novo escândalo que para população já não é novidade nenhuma. Só se fala de vazamento de conversas que incrimina esse ou aquele político. A verdade é que ninguém assume a culpa que tem mesmo com todas as evidências.
É revoltante ver a população tão desassistida de assistência à saúde; enquanto ouvimos nos bastidores o que os homens importantes da República tramam contra o Brasil que deveriam defender. Ouvindo as gravações das conversas desses indivíduos, nos bastidores do poder, fica difícil acreditar em alguém que ocupa os mais altos escalões da República. Para onde estamos indo? Ao que tudo indica, tempos sombrios ainda nos aguarda. Essa é uma pergunta de difícil resposta.
São tramas ardilosas que se não viesse a público não acreditaríamos. Enquanto isso, nós ficamos reféns desses governantes inescrupulosos, cercados de mordomias enquanto a população assiste estarrecida o desmantelamento do estado. Estamos vendo um estado falindo sem perspectiva de uma rápida recuperação com uma taxa de desemprego e inflação em alta, uma combinação perfeita para o fracasso.
Vamos torcer para que esse panorama mude o mais rápido possível e voltamos a ter esperança de crescimento da economia. Enquanto eu escrevia este texto surgiram mais acusações contra mais ‘uma dúzia’ de políticos e mais um dos ministros do governo Michel Temer, pediu demissão. Dessa vez foi o Ministro do Turismo, Henrique Eduardo Alves, com isso já é a terceira baixa do governo.
(a) J Araújo

13 de maio de 2016

>Não sabemos o que o futuro político nos reserva


Depois de mais de 20 horas de sessão plenária o Senado Federal virou a noite para decidir através do voto se aceitava ou não o processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff. O Brasil amanheceu hoje com uma presidente afastada do poder. Seu vice - presidente assume um país quebrado, c uma inflação em alta e uma taxa de desemprego, são mais de 11 milhões de desempregados.

Não sabemos o que o futuro nos espera em termos político. A crise está instalada e não é num piscar de olhos que será resolvida. O governo quer de todas as formas incutir na mente do povo de que houve um golpe para tirar a presidente do poder. O governo acusa a oposição de tramar todo o processo ora em andamento no Senado Federal. Porém se esquece de que se fosse realmente um golpe não teria a chance de defesa que teve está tendo.

A presidente Dilma Rousseff, continua repetindo que não cometeu crime de responsabilidade fiscal em seu governo e, que está sendo vítima de uma trama orquestrada, e quando se fala em oposição, diga-se de passagem, PSDB, mesmo não sendo o partido o único opositor do governo. Porém ela se esquece de que na verdade foi um dos fundadores do PT (Partido dos Trabalhadores), o jurista Hélio Bicudo, um dos três juristas que assinam o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Uma coisa é certa, o governo não tem mais moral nenhuma para continuar governando o país diante do tudo que aconteceu e está acontecendo. Mesmo sendo um afastamento provisório, a própria presidente e seus aliados políticos sabem que é muito difícil ela voltar a comandar o país. O estilo Dilma de governar não agradou no seu segundo mandato. Vamos aguardar o que na verdade, todos nós queremos um país onde os brasileiros possam viver em segurança e paz de espírito.
Michel Temer, (PMDB) tomou posse como presidente interino do Brasil, apresenta seus escolhidos, (24) ministros e dá as diretrizes do seu governo. Vamos ler guardar e cobrar se preciso for, de acordo com, as palavras do presidente.

Reafirmo, e faço em letras garrafais, vamos manter os programas sociais. O Bolsa Família, o Pronatec, o Fies, o Prouni, o Minha Casa, Minha Vida, entre outros, são projetos que deu certo e terão sua gestão aprimorada”.

“A Operação Lava Jato tornou-se referencia e, como tal, deve ter seguimento e proteção contra qualquer interferência que possa enfraquecê-la”.

“É preciso dar eficiência aos gastos públicos”.

“Todos os nossos esforços estarão centrados na melhoria dos processos administrativos, o que demandará maior eficácia da governança pública”.


“É urgente pacificar a nação e unificar o Brasil. É urgente fazermos um governo de salvação nacional”.

(a) J Araújo

6 de maio de 2016

>As muitas interpretações da lei

O assunto do momento é a situação política do país. De um lado temos o vice-presidente Michel Temer (PMDB), se preparando para assumir a cadeira de Presidente da República, na certeza de que Dilma Rousseff, hoje no cargo, será defenestrada do poder. Nos últimos dias o vice-presidente que antes pouco aparecia, agora fala abertamente do seu futuro governo. Tem até futuros ministros falando claramente dos planos que colocará em prática. O que se falava antes a portas fechadas, agora se fala abertamente.
O governo tem seus aliados que estão indo para a TV chamando o povo para invadir as ruas em defesa da democracia. Na verdade, é uma incitação a violência. A cabeça do povo está confusa com tantas opiniões divergentes. Por um lado temos um grupo de juristas, quando consultados pelo governo dizem que o processo de impeachment não é legitimo. Enquanto isso, outro grupo também de juristas dizendo o contrário. Afinal de contas a lei não é uma só? Por isso, grande parte da população não acredita na lei. Ela dá margem para muitas interpretações.

Do outro lado temos a presidente Dilma Rousseff, acuada com a frase que se tornou um bordão do governo, dizendo que o processo de impeachment é um golpe de estado preparado pela oposição. Temos uma Câmara dos Deputados, até ha dois dias atrás presidido por Eduardo Cunha, que responde a vários processos no STF Supremo Tribunal Federal, que ontem por unanimidade o afastou do cargo de presidente da casa de leis.

Em seu lugar assumiu interinamente o vice-presidente, Waldir Maranhão, também envolvido em corrupção sendo investigado na “Operação Lava Jato”, a mesma em que é investigado seu antecessor. O difícil é encontrar alguém isento. Entre o a Câmara dos Deputados e o Senado Federal, será que tem alguém de moral ilibada? Que nunca tenha se envolvido em nada por menor que seja.

Enquanto isso, assistimos o crescimento do desemprego e da inflação. Empresas fechando as portas, colocando nas ruas milhares de pais de famílias desempregados sem esperança de uma nova colocação. Talvez seja o momento do Brasil tomar seu rumo e se tornar o país do presente. CONDENADO - O vice-presidente da República, Michel Temer (PMDB), pode se tornar o primeiro presidente "ficha-suja" do Brasil. Isso não é novidade no Brasil. Saiba o motivo 
(a) J Araújo

8 de janeiro de 2016

>O crime organizado e o programa nuclear brasileiro

Estava lendo uma noticia que me chamou atenção sobre o Programa Nuclear Brasileiro, com o objetivo de desenvolver o primeiro submarino nuclear para integrar a frota da Marinha do Brasil, a Amazônia Azul Tecnologias de Defesa AS (AMAZUL), empresa idealizada pelo governo federal e vinculada ao Ministério da Defesa gastou 91% de seu orçamento só com o pagamento de seus 1.502 funcionários enquanto o submarino só existe na maquete.
Foto: Polícia Civil do Pará
Enquanto isso, o crime organizado consegue em menos de três meses construir um submarino com  dimensões surpreendentes. Não constroem um submarino nuclear, talvez por falta de acesso aos materiais necessários.

A Polícia Civil do Pará apreendeu, no último dia 15, um submarino que seria utilizado para o tráfico internacional de drogas. O veículo náutico foi descoberto, através de denúncias anônimas, no Rio Guajará-mirim, na região Amazônica do Estado. Segundo as autoridades, o submarino estava praticamente pronto para ser usado, faltando apenas alguns detalhes antes de entrar em operação. 

O veículo apreendido tem 17 metros de comprimento, 4 metros de altura, motor de 100 cilindros, sonar e sistema de refrigeração interno. Investigadores acreditam que o submarino poderia transportar até 30 toneladas de drogas e 30 passageiros em seu interior. Isso mostra que os criminosos são mais organizados que muitos governos.
(a) J Araújo

26 de dezembro de 2015

>Um osso chamado Brasil

Tinha um grande osso. E vários cães sentido o cheiro, procurava de onde vinha. Ah, pra chegar nesse osso precisava do aval da população que tinha sobre o seu poder a coleira que os prendiam. Uma fêmea dos cães que fazia parte da matilha, muito esperta, começou a latir apoiada pelo cão-mor que naquele momento tomava conta do osso. Mesmo assim precisava agradar aqueles que segurava a coleira. E não é que conseguiu convencer. Com isso impôs a sua vontade. Sabendo que o osso ainda tinha muita carne a maioria dos outros cães começou a apoiar a ideia. Um dia também podia roer daquele osso.

Estamos passando por um momento difícil, tanto econômico quanto político, o país está afundando a cada dia que passa, e os governantes (i) responsáveis não quer largar esse osso chamado Brasil. A todo o momento é descoberta mais uma falcatrua dos nossos políticos. Quando ocorre de alguém sair quem está substituindo também tem um passado nebuloso.

A Polícia Federal nunca trabalhou tanto, colocando essa corja atrás das grades.  Apesar dos pesares, vejamos os aspectos positivos: - pela primeira vez na historia do país estamos passando a limpo o Brasil a limpo nos livrando dos corruptos (principais), presidentes, ex-presidente, deputados, senadores, etc. precisamos aplaudir o lado positivo de tudo isso. A operação “Lava Jato” nos expôs a podridão por trás do poder. E isso nos dá esperança de saber que um dia pode melhorar. Nenhuma mal dura para sempre.

Estamos vemos que o Brasil está nas mãos de uma “quadrilha” qualificada, mesmo assim aos poucos estão sendo desvendados os segredos aos menos atentos sobre as coisas que acontece ao seu redor. Os porcos, os cães e todos os demais mamíferos deixam rastros por onde passam. Agora precisam os caçadores (diga-se, Policia Feral) montar as arapucas para prendê-los mesmo que não seja de uma só vez. 

Tanto se fala em falta de verba pra isso e para aquilo enquanto milhões e milhões de dólares são desviados para contas particulares dos nossos políticos. É tanto dinheiro que dificilmente ouvimos falar em R$. Eles falam em 5 milhões de dólares como se estivessem falando de 5 mil reais. Enquanto isso a saúde, a educação, a segurança no país está um verdadeiro caos. Perdemos toda nossa esperança nesses homens.  Vamos colocar nossa esperança em Deus.
(a)  J Araújo 

13 de novembro de 2015

>Não podemos dizer que a corrupção é endêmica

Diante de tantas falcatruas em nosso sistema político tem hora que deparamos com algumas noticias que nos deixam, pensativos, imaginando como seria bom se não tivesse tanta ganância pelo poder e pelo dinheiro. Poder, facilmente, podia até ser sinônimo de dinheiro,  dificilmente vamos  encontrar alguém  que tenha poder e não tenha dinheiro. Isso é notório e quase que uma regra. Temos visto isso tantas vezes que já passou a fazer parte do nosso dia a dia. A cada momento lemos nos jornais, revistas e assistindo pelos canais de TVs, pessoas corrompendo e sendo corrompidas e a maioria delas é agentes públicos que devia zelar da coisa pública. A mesma polícia que combate o crime tem em suas fileiras indivíduos corruptos e gananciosos.

Na justiça é a mesma coisa. Temos uma justiça que condena e a mesma justiça, muitas vezes injusta, que tem em seus quadros juízes que vendem a liberdade para aqueles que têm o poder do dinheiro. Não se cria vagas suficientes nas cadeias. Mas se cria e fortalece a cada dia uma cadeia de corrupção jamais vista no Brasil. A Polícia Federal (PF), nunca trabalhou tanto, e é uma das instituições menos corruptas,  tem combatido com afinco a corrupção no âmbito de sua competência. 

Hoje estava lendo uma entrevista com o Ministro da Justiça,  José Eduardo Cardozo, falando sobre a independência daquele órgão subordinado à sua pasta. É fato que seu partido, PT (Partido dos Trabalhadores), e que está no poder representado pela Presidente da República, Dilma Rousseff,  têm dezenas de membros suspeitos da, isto é, ela não ocorre somente no Brasil ocorre também em outros países, principalmente nos menos desenvolvidos.

O último dos casos de corrupção ocorreu na Petrobrás. Também ficou conhecido como petrolão ou  propinoduto. Tudo isso descoberto através da "Operação Lava Jato"e envolvimento em caso de corrupção. Não podemos dizer que a corrupção é endêmic, desencadeada pela Polícia Federal, tal operação foi dividida em varias fazes de acordo com as necessidades das investigações. Com o passar do tempo vai sendo colhida novas provas e novas pessoas também vai sendo envolvidas com várias ramificações até mesmo fora do Brasil. Nada mais justo e correto o Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo não interferir mesmo nos trabalhos de investigação da Polícia Federal. A entrevista completa dada ao jornal  Folha de São Paulo, falando sobre o assunto e respondendo sobre sua relação com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.  ‘Lula tem todo direito de não gostar de mim’, diz ministro da Justiça. Caso queira, confira aqui.

(a) J Araújo

23 de outubro de 2015

>O Poder Legislativo não faz o que deveria ser feito

Interessante que o texto do mês de Maio de 2009 parece tão atual, nele fiz um relato dos acontecimentos daquele momento que estávamos passando. Percebi que teve apenas algumas modificações. Lá no caso do primeiro parágrafo o ano está praticamente no final e aqui estamos realmente no final. Partidos políticos esses nascem e continuam nascendo com uma facilidade, a cada nove meses (rs) tem um. No momento segundo registros no (TSE) Tribunal Superior Eleitoral temos 35 partidos políticos. Servem pra que? Alguns dizem que é pra alugar. Não sei, nunca pertenci a nenhum, mas pelo que a gente vê e ouve por aí parece ser verdade.

No segundo parágrafo com referencia ao Deputado dono de um castelo aquilo deu em nada. As operações da Polícia Federal, essas continuam cada vez mais frequentes desbaratando quadrilhas e mais quadrilhas de políticos cada vez mais organizadas. Está aí o caso da Petrobrás e todo dia aparece mais alguém envolvido que não é o trabalhador que se suja de óleo nos campos de exploração.

No terceiro parágrafo diante de tanta roubalheira alguns estão presos, por pouco tempo. Lembram-se do mensalão? Segundo as autoridades envolvidas nas apurações o que aconteceu lá significa uns trocados diante do caso Petrobrás. Não tivemos um surto de gripe suína, mas sim uma epidemia de dengue na maior parte do Brasil onde centenas de vidas foram perdidas.

No quarto parágrafo as autoridades disseram que conseguiram repatriar alguns valores para os cofres públicos que havia sido desviado. Alguns dos envolvidos resolveram de muito “boa vontade” devolverem altas quantias que estava em paraísos fiscais. A justiça pouco mudou, continua lenta. E finalizando!

No quinto e ultimo parágrafo podemos ver que os poderes continuam se chocando como meteoritos perdidos no espaço,  quando o Poder Legislativo não faz o que deveria ser feito o Poder Judiciário entra em cena. O Poder Executivo fica no meio dos dois sem ação e no momento tanto o Poder Executivo quanto o Legislativo continua desacreditado. E assim nós, homens e mulheres de fé vamos aumentando cada dia mais nossa dia nossa esperança em Deus.

 (a) J Araújo

9 de outubro de 2015

>Mesmo com as provas apresentadas eles negam

Policiais militares e promotores cercam prédio da Prefeitura de Indaiatuba (Foto: João Paulo Ferreira/EPTV)
A semana começou e terminou como sempre com muitas noticias sobre a política econômica com Presidente da República Dilma Rousseff entre fogo cruzado sobre as pedaladas fiscais, como ficaram conhecidas as manobras da equipe econômica. E os fatos não param por aí. E isso já nem mexe mais com a população que já se acostumou com tantas mentiras dos nossos políticos. E um dos assuntos do momento é a acusação que recai sobre o Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, sobre suas contas secretas em bancos suíços para lavagem e desvio de dinheiro proveniente de propinas. O mesmo jura de pés juntos que não tem nenhum envolvimento, nega veementemente, mesmo com as provas encaminhadas pelo escritório do procurador geral da Suíça Michael Lauber, para a Procuradoria Geral da República (PGR), extratos bancários, inclusive cópia do passaporte do mesmo usado para abertura das contas naquele país. 

Pra não ficar somente no plano nacional tivemos aqui na (RMC) Região Metropolitana de Campinas, na vizinha Indaiatuba, SP uma grande operação desencadeada pelo (GAECO), Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado que através de mandado de busca e apreensão esteve na casa do Prefeito Reinaldo Nogueira, (PMDB). Ele é suspeito de se beneficiar com desapropriações. Os terrenos eram comprados por empresas e outros envolvidos, e depois desapropriados pela Prefeitura por preços dezenas de vezes acima dos valores de mercado, com esse esquema, o erário público era dilapidado.

Na casa dele a polícia apreendeu  mais de 1,5 milhão em espécie entre dólares e euros; mais 400 mil em seu gabinete na Prefeitura Municipal. Mesmo com todo esse montante apreendido o prefeito nega que o dinheiro seja de origem ilícita.  A suspeita gira em torno de desapropriações feitas por parte da prefeitura por preços exorbitante onde os valores eram distribuídos entre vários participantes do esquema.
Dinheiro apreendido com o prefeito de Indaiatuba durante operação
(Foto: Reprodução EPTV)


Onde já se viu guardar tanto dinheiro em casa, principalmente, em uma época em que quadrilhas especializadas invadem condomínios de luxo para praticar roubos de joias e dinheiro. Fica a impressão que o prefeito de Indaiatuba não confia muito nas instituições financeiras, e olha que uma bolada dessa sendo usada em aplicações financeira até eu que não entendo grande coisa de economia renderia um bom dinheiro. Os políticos mentem com tanta naturalidade que nem surpreendem mais.

Em nota, o peemedebista afirmou que o dinheiro é licito e proveniente de negócios familiares, sem nenhuma relação com o Executivo. “Em relação as denuncias, o chefe do Executivo disse que as desapropriações foram feitas da “forma mais correta e transparente possível”. Segundo ele, o dinheiro encontrado na casa dele uma parte era do seu pai porque a casa do mesmo foi assaltada recentemente e a intenção era guardar os recursos com mais segurança, (com isso ele quer dizer que a casa do mesmo é mais segura que um banco). Acredite na versão do deputa e do prefeito quem quiser.
(a) J Araújo

Aproveite e dê uma olhadinha nesta página no Facebook

18 de setembro de 2015

>Projeto de lei se aprovado vai acirrar a rivalidade e gerar mais violência entre as torcidas

Não sou ponte-pretano e bugrino menos ainda. O que me chamou atenção foi o fato do vereador Cid Ferreira, (SD) propor um (PL) projeto de lei criando o "Dia da Glória Campineira" em alusão ao título de campeão brasileiro conquistado pelo Guarani Futebol Clube em 1978, sem sombra de dúvida um projeto eleitoreiro visando as próximas eleições. Correio Popular 15/09/2015.
Não torço por nenhum dos dois times da cidade. Mas a pergunta que fica é: será o nobre edil não tem coisa melhor para apresentar que realmente traga benefícios para s população? Isso é querer fazer média com um determinado grupo em detrimento de uma maioria. E qual o benefício que isso trará aos munícipes? Nenhum.

A aprovação do projeto na Câmara se deu porque a maioria dos vereadores se acordou. Uns deixaram o plenário, outros para não criar atrito com a torcida do time beneficiado. Como podemos ver nossos políticos a maioria, infelizmente, não são confiáveis.

Já tivemos excelentes projetos de lei aprovados que merecem elogios e um deles foi o que ficou conhecido como a lei do pancadão. Com essa atitude, se a lei for aprovada, o mesmo vai acabar acirrando ainda mais a rivalidade existente entre as duas torcidas e gerar mais vilência. Esperamos que o prefeito Jonas Donizette (PSB) tenha o bom senso de vetar a referida lei. O senhor Cid Ferreira poderia fazer proposições que realmente beneficiasse a população, afinal de contas ele recebe pra isso.
(a) J Araújo


A reação da população não podia ser diferente. Veja alguns comentários daqueles que se manifestaram através da  imprensa.

Edvaldo de Melo (cabeleireiro)

“Não sou torcedor de futebol, mas sei que os clubes se sobressaem pelas torcidas, pois, “na multidão do povo há magnificância (gloria) do rei”. Com todo respeito à torcida do Guarani, posso ver nesse projeto a mente vazia de um vereador, que por falta de proximidade com o povo não consegue sentir as necessidades da população, por ser diretor do Guarani.

Realmente senhor vereador Cid Ferreira, o senhor  se mostra mais uma vez fazendo acepções. Agora quer mostrar que o Guarani tem olhos azuis e nariz fininho, ou seja, é melhor e mais bonito que a Macaca (Ponte Preta). 

Não posso deixar de isentar a maior parte dos nobres vereadores que foram coniventes com esse projeto, mostra aí o nível de criatividade de nossos vereadores. Senhor Cid Ferreira, fica uma dica na próxima eleição, se candidate a presidente do Guarani, deixando o papel de vereador para os candidatos mais novos, para que eles façam a diferença no nosso presente e futuro”.

Benê Contesini (funcionária pública)
“Não posso levar a serio a noticia de que a Câmara de Vereadores de Campinas gastou tempo e dinheiro com a votação de um projeto do vereador Cid Ferreira, para instituir o “Dia da Gloria Campineira”, pela conquista do Campeonato Brasileiro de 1978, pelo Guarani. 

Seria cômico se não fosse absurdo uma cidade tão grande e próspera como a nossa, com tantas necessidades na área da Saúde, Educação, Moradia, Transporte, etc., ficar refém de demagogia e insensatez. 

Conto agora com um rasgo de bom-senso do Executivo para, quem sabe, vetar esse projeto e engavetá-lo, assim como aquele outro que falava do dia do “É gol da Alemanha”. Vamos trabalhar serio, com projetos e atitudes relevantes, que é para isso que foram eleitos”

André Luiz de Oliveira Coutinho (engenheiro)
“A Câmara dos vereadores de Campinas fez um trabalho espetacular e mostrou sua total inutilidade, e os senhores vereadores mostraram que são uns irresponsáveis (para não falar em coisa pior)”.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...