.


17 de maio de 2021

Supremo Tribunal Federal perde a oportunidade de se mostrar coerente.

Imagem: Deputado Federal Filipe Barros
Nos últimos dias uma notícia voltou a agitar os meios de comunicação, a Polícia Federal pediu abertura de inquérito para investigar a suposta participação do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), na venda de sentenças judiciais.

Pelo corporativismo já demonstrado naquele reduto de deuses, a maioria dos brasileiros já tinha quase certeza que seria negada tal autorização, o que se confirmou por decisão do ministro Edson Fachin.

Pode parecer piada, mas a investigação precisa de autorização da própria Corte para ser iniciada e isso é quase impossível de um dia acontecer é claro que não autorizariam um dos seus pares ser investigado. STF perde a oportunidade de se mostrar coerente.

Perderam com isso uma boa oportunidade de redenção com o povo brasileiro que cada dia acredita menos nos membros do STF. Com a negativa continua e até cresce cada vez mais a desconfiança do povo.

O ministro, Dias Toffoli, foi citado pelo ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral em depoimento válido por um acordo de delação premiada, chancelada pelo próprio Edison Fachin.

O ex-governador alegou que o ministro recebeu R$ 4 milhões em propina para favorecer dois prefeitos do Rio em processos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O magistrado atuou na Corte eleitoral entre 2012 e 2016.

Não sabemos até quando isso vai continuar. Estamos no Brasil e aqui tudo é possível. Esta corte a qual fazem parte estes ministros, quando não existe leis eles dão um jeito de mostrar quem são eles na ordem do dia.

                                                                  Imagem: Deputado Federal Filipe Barros 

O Brasil não é para amadores. O ministro Edison Fachin, voltou atrás em sua decisão e autorizou a Polícia Federal a dar continuidade as investigações para apurar denúncia do ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, que acusa o ministro de receber mais de R$ 4 milhões para livrar dois prefeitos acusados.

Talvez a decisão favorável para continuidade das investigações tenha sido o efeito ainda mais negativo aos olhos da sociedade que praticamente não acredita mais no STF, como já disse anteriormente já foi uma das instituições mais respeitada do Brasil. Ainda nos resta a esperança.

"Quando a política penetra no recinto dos tribunais, a justiça se retira por alguma porta".

François Guizot

(a) J Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Blog.

Este espaço presa pelo respeito às diversidades, porém, se mantém o direito de não publicar opiniões que venham a ofender a honra de qualquer pessoa.

É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O blog, Serra de Minas, poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...